Como ensinar seus filhos a pedir perdão

Pedir perdão não costuma ser uma tarefa fácil, mesmo para os adultos. Descubra algumas dicas práticas para ajudar seu filho a pedir desculpas.
Ensinar os filhos a pedir perdão é uma das tarefas mais complexas para os pais. E não exatamente porque as crianças não têm empatia, mas porque pedem perdão de maneiras inesperadas e às vezes incompreensíveis aos adultos.
As crianças são empáticas por natureza. Quantas vezes você já viu seu filho com lágrimas nos olhos ao assistir a um desenho animado onde algo triste aconteceu? São seres cheios de amor e compaixão pelos outros, mas não agem como nós ou seguem regras socialmente estipuladas.
Como pais, uma de nossas tarefas é ensinar os filhos a se comportarem de acordo com as normas sociais. 
Acreditamos que, ao forçar uma criança a pedir perdão, estamos ensinando algo, mas a realidade é que não. Um “perdão” murmurado com força não ensina nada à criança além de obedecer aos pais.
O objetivo final de ensinar não é fazer a criança falar as palavras esperadas, mas assumir a responsabilidade pelo erro. Para fazer isso, elas precisam entender por que o que fizeram foi errado.
junior-football-team-hugging-each-other.jpg

1. Ajude seu filho a se acalmar

Na maioria das vezes, as situações para as quais elas precisam pedir perdão ficam fora de controle porque a criança fica com raiva. Agora, exigir que ela se desculpe naquele momento pode sair pela culatra por vários motivos:

– A criança não entenderá por que deveria pedir perdão.

Sua raiva pode aumentar ainda mais.

– Ela não aprenderá nada com o que aconteceu.

Em vez disso, respire fundo, aproxime-se do seu filho e tire-o por um momento do local onde ocorreu o conflito. Permita que seu filho se afaste da situação e se acalme. Você poderá ajudá-lo conversando com ele, sempre com paciência e sem exigir que ele peça perdão.

2. Analise a situação com o seu filho

Quando seu filho se acalmar, é hora de analisar o que aconteceu. O que exatamente aconteceu? Deixe seu filho contar o lado dele da história e expressar como ele se sente. Durante os conflitos, as emoções são muito importantes e, de fato, são o gatilho para a ação da criança.  

3. Incentivar a empatia é ensinar o perdão

Agora que você sabe o que aconteceu e por que seu filho reagiu dessa maneira, pergunte a ele como ele se sentiria no lugar do outro. Você pode até lembrá-lo de uma situação semelhante em que ele tenha experimentado algo igual. A ideia é que seu filho se coloque no lugar do amigo para que entenda qual foi o seu erro.

4. Pense junto com o seu filho sobre o que ele mudaria se pudesse

Faça a seguinte pergunta ao seu filho: “Se você pudesse voltar no tempo, o que mudaria no que aconteceu?” Este exercício permitirá que seu filho pense em outras maneiras de resolver o conflito. Embora seja verdade que esse brainstorming não resolverá a situação atual, é uma boa maneira de ensiná-lo a gerenciar suas emoções no futuro.

5. Pergunte como ele pode fazer a outra criança se sentir melhor

Deixe seu filho escolher como pedir perdão. Às vezes, pedir desculpas não é o que as crianças precisam ou querem. Talvez seu filho prefira dar um abraço, convidar para brincar ou fazer um desenho. O importante aqui é que a criança aprenda a assumir a responsabilidade pelas suas ações de alguma maneira.

Um bom pedido de desculpas deve expressar por que a criança está se desculpando, não apenas pelas ações tomadas, mas por ferir sentimentos, e sugerir uma maneira de resolver o problema. Por exemplo: “Sinto muito por ter batido em você, sei que doeu e não farei de novo. Na próxima vez em que eu ficar bravo, tentarei falar com você em vez de bater em você”. Por fim, para ensinar seus filhos a pedir perdão, você deve dar o exemplo! Toda vez que você cometer erros ou reagir mal, é essencial pedir perdão. Desculpar-se não é uma fraqueza, mas uma forma de força. Como pais, devemos ensinar pelo exemplo, porque as crianças aprendem com base no que fazemos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *