Como planejar seu primeiro intercâmbio?

Ao terminar o colégio, surgem várias dúvidas: “Em qual curso superior devo ingressar?”, “Qual profissão seguir?”, “Devo arranjar um emprego em qual área?”. Começar a vida adulta não é fácil e muitos jovens optam por fazer um intercâmbio a fim de se descobrirem e conhecerem novas culturas.  Viajar para outros países com a finalidade de se aprofundar em uma nova língua pode trazer diversos benefícios, como, por exemplo, se tornar expert em outro idioma ou até complementar o currículo, pois empregadores veem com bons olhos cursos diferenciados e viagens culturais.

 

Estudar no exterior exige planejamento, dedicação e muita coragem! Por isso, separamos algumas dicas importantes para você fazer a sua tão sonhada viagem.

 

  • Planejamento – Decida qual será a finalidade da viagem: ser voluntário, fazer um curso de idiomas ou atrelar trabalho e estudos. Normalmente, o intercâmbio pode ter uma duração de três a seis meses.
    Caso o intercambista tenha o objetivo de estudar, é fundamental que seja feita uma avaliação de proficiência, a realização da matrícula em uma turma que tenha o mesmo nível de conhecimento e o mais importante de tudo é ter tempo hábil para que o aprendizado seja completo.  “Se a pessoa tiver um período menor para ficar fora, não existe milagre, mesmo com a imersão total e o contato com o idioma 24 horas por dia”, esclarece Luiza Vianna, gerente de produto da CI Intercâmbio, para o site estudarfora.org.

 

  • Pesquisar Com o número crescente de brasileiros interessados em fazer intercâmbio no exterior, pessoas e empresas fraudulentas podem estragar o seu sonho. Portanto, use a tecnologia a seu favor! Pesquise a agência de intercâmbio, veja as avaliações nas redes sociais e faça comparações de preços.

 

  • Poupe dinheiro – Lembre-se de que estar em outro país é sinônimo de independência e que nem sempre haverá amigos e/ou familiares se houver algum imprevisto. Por isso, é necessário que você orce os seus gastos e tenha uma verba reserva para possíveis emergências.

 

Fonte: estudarfora.org

5 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *