Uso de tecnologias no Ensino Fundamental: Como usar a internet e suas ferramentas para a educação?

Em uma sociedade cada vez mais tecnológica, a internet oferece recursos capazes de melhorar os processos educacionais e de aprimorar a fixação de conteúdo

As tecnologias já não são mais novidade no espaço social e no dia a dia das pessoas. Adultos, jovens e crianças se beneficiam da tecnologia – agregada a uma conectividade cada vez mais rápida com a internet  – para realizar diversas tarefas. Mas, como a tecnologia tem contribuído para melhorias nos processos educacionais, principalmente no ensino fundamental?

Nos dias atuais, as crianças e adolescentes chegam às escolas dominando as ferramentas digitais e, para se adaptar a essa nova realidade, os professores também precisam mudar algumas práticas. Isso reflete uma grande mudança comportamental social e a importância de inserir a tecnologia e o digital no aprendizado.  Porém, é importante destacar que a tecnologia deve ser inserida na aula com um propósito, conectada ao projeto pedagógico da escola. A tecnologia pode contribuir com os processos educacionais da seguinte forma:

  • Aulas Interativas – Com a chamada “geração Z”, nascida e criada em um mundo dominado pela tecnologia, é preciso buscar formas de despertar o interesse dos alunos. Um exemplo é o modelo de “Aulas Invertidas”, conhecida como Flipped Classroom, que disponibiliza vídeos, podcasts, jogos ou outros recursos que promovem uma aprendizagem prévia por um meio virtual.
  • Uso de aparelhos conectados – Estar conectado à internet durante a aula pode não ser um problema. Se usada de forma eficiente, a rede pode contribuir muito para a fixação do conteúdo. Assim como a geração anterior assistia a filmes para reforçar as aulas em sala, através da Internet é possível ter acesso a vídeos educativos, exercícios por aplicativos ou realizar pesquisas em inúmeras fontes.
  • Pensar na internet além dos sites de buscas e das redes sociais – A internet tem um potencial educacional enorme, que passa muito longe das redes sociais. Existem muitas outras possibilidades de utilização para o ensino. Um modelo que vem sendo utilizado são aulas em teleconferências ao vivo, com cientistas, matemáticos, escritores, compartilhando conteúdo diretamente com os alunos.
  • Estimular a criação, cooperação e interação – Ao utilizar a tecnologia para criar novos conteúdos por si mesmos, os estudantes aprendem mais e deixam de ser meros ouvintes, aponta documento da Unesco. Criar blogs interdisciplinares em grupos, como forma de avaliação, por exemplo, é uma ótima maneira de estimular a criatividade, trabalho em grupo e até mesmo, inserir o aluno em novos modelos de produção de conteúdo.
  • Usar games em favor do aprendizado – Os jogos também são alternativas tecnológicas excelentes quando o assunto é promover a interatividade em sala de aula. O objetivo é proporcionar o aprendizado sem que seja percebido, através da diversão. Além disso, os jogos também melhoram a fixação de determinados conceitos e elementos das teorias, possibilitando uma análise das atitudes e comportamentos daquele aluno em situações simuladas.

Fontes:

https://www.pedagogia.com.br/artigos/novas_tecnologias/index.php?pagina=2

https://www.somospar.com.br/tecnologia-na-educacao-e-motivacao-emsala/

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/12/141202_tecnologia_educacao_pai

https://simulare.com.br/blog/4-sugestoes-de-aulas-interativas-para-utilizar-emsala/

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *